11 4584-6693 | 11 9 9941-5866 | 11 9 9934-2054 ambiental@ambientalsegurancatrabalho.com.br

A Arcelormittal – Mina Serra Azul de Itatiaiuçu em Minas Gerais foi a vencedora  do Prêmio Proteção Brasil 2019 na categoria Sistemas de Gestão – realizado pela Revista Proteção – junto com a empresa CESAN de Vitória no Espírito Santo.

Como define a OMS, saúde é um estado completo de bem-estar físico, mental e social, e não somente a ausência de afecções e enfermidades. Estar saudável é essencial para que o trabalhador se sinta realizado e feliz, tanto na esfera pessoal quanto na profissional, com impactos importantes no seu desenvolvimento e produtividade.

Com base em perspectivas diferentes, a promoção da saúde foi o ponto central dos cases vencedores da categoria ‘Qualidade de Vida no Trabalho’ do Prêmio Proteção Brasil 2019. A distinção Ouro ficou com a ArcelorMittal Mineração Brasil – Mina de Serra Azul, que trouxe conscientização e mudanças no estilo de vida por meio do ‘Programa +Saúde – IQV/Índice de Qualidade de Vida’. Na segunda posição, o case ‘Em cantos da mente’, da Cesan (Companhia Espírito Santense de Saneamento), utilizou a música como ferramenta para proporcionar saúde mental aos colaboradores.

Fornecedora de minério de ferro granulado e concentrado para o Brasil e exterior, a Mina de Serra Azul da ArcelorMittal fica localizada na cidade de Itatiaiuçu/MG e adota ações contínuas de SST, como o Programa +Saúde, que existe desde 2013, a fim de mensurar os resultados da iniciativa, a companhia criou o IQV (Índice de Qualidade de Vida).

Antes da boa prática, havia um número considerável de incidentes, fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis e nível elevado de absenteísmo, com números expressivos de apresentação de Atestados de Afastamento por parte dos empregados.

Seis anos depois, a iniciativa soma mais de 100 DDS (Diálogos de Saúde e Segurança) ministrados, 60 palestras e mais de 140 campanhas de saúde relacionadas a diversos assuntos, desde vacinação contra gripe e febre amarela até Ergonomia, Estresse e Proteção Auditiva.

Além das ações coletivas, o Programa oferta atendimento individual aos colaboradores, com avaliações nos postos de trabalho e gerenciamento de exames periódicos para o diagnóstico de seu perfil de saúde, medido através do IQV, que permite antecipar e monitorar a prevalência de fatores de risco dos empregados, criando base para atuar preventivamente e gerar informações que contribuam para o gerenciamento da saúde dos empregados.

Para tanto, cada funcionário realiza os exames obrigatórios indicados no PCMSO e outros voltados à qualidade de vida, combinados a um questionário sobre seus hábitos rotineiros, alimentares, histórico pessoal e familiar de doenças. Em seguida, essas informações são lançadas no sistema da companhia e servem de base para um relatório com a pontuação correspondente ao Índice de Qualidade de Vida.

Com uma medida numérica que é resultado da aplicação do Questionário de Qualidade de Vida, o IQV classifica as condições e/ou hábitos de vida e saúde do empregado. A medida está agrupada em Resultados de Exames Laboratoriais, Dados do Exame Clínico e Questionário de Saúde. A tradução numérica do Índice pode indicar Risco zero, 1, 2 ou 3, demandando uma necessidade individual de: Manter o estilo de vida (Risco Zero); Melhorar o estilo de vida (Risco 1); Mudar o estilo de vida (Risco 2); ou Mudar urgentemente o estilo de vida (Risco 3).

Após ser avaliado cada empregado recebe orientações do médico do Trabalho do SESMT, que auxiliam na correção de hábitos prejudiciais à saúde e na manutenção das atividades benéficas.

Desta forma, é possível identificar os trabalhadores que sofrem com doenças crônicas como obesidade, hipertensão e diabetes; conduzir ações do Programa para a Prevenção do Uso e Abuso de Álcool e outras Drogas; acompanhar e encaminhar o empregado que necessite de consulta especializada, cobrando uma devolutiva sobre o tratamento. 

Para permitir o monitoramento do peso, IMC (Índice de Massa Corporal) e percentual de gordura dos colaboradores, a ArcelorMittal adquiriu uma balança de bioimpedância. Uma cadeira de massagem também foi comprada para proporcionar momentos de relaxamento, reduzindo a pressão e o estresse durante a jornada de trabalho.

O resultado foi sentido e a boa prática cumpriu o propósito de promover mudanças significativas. Entre 2014 e 2019, houve redução de 98% nos incidentes registrados na Mina de Serra Azul. A taxa de absenteísmo caiu de 2,18 em 2013 para 0,76 em 2019, ao mesmo tempo em que a classificação de risco mostrou uma sensível melhora. Empregados classificados como Risco 2 passaram de 7% para 4%, enquanto aqueles com Risco 1 foram de 54% para 44%. A única faixa que contabilizou aumento foi a de risco ideal (zero), que subiu de 39% para 52%. Não há empregados classificados com Risco 3.

A empresa celebra as mudanças positivas do projeto, que proporcionou uma redução de fatores de risco de doenças crônicas, por meio de incentivo à melhoria dos hábitos alimentares saudáveis e à prática de atividade física. Essas medidas resultaram em mudanças nos indicadores de qualidade de vida incluindo, até mesmo, a melhoria da qualidade do sono e o abandono ao tabaco e bebidas alcoólicas, em alguns casos.

Ref.: Revista Proteção, Saúde e Segurança do Trabalho (Digital): Prêmio Proteção Brasil 2019 – Qualidade de vida no trabalho. Editora Proteção Publicações. Ed. 336, p. 96-100, Dezembro/2019.